Skip to main content
m (Palmarés)
(Palmarés)
 
Linha 122: Linha 122:
 
**1953/54, 1955/56, 1959/60, 1968/69, 1975/76, 1977/78, 1980/81 e 1981/82  
 
**1953/54, 1955/56, 1959/60, 1968/69, 1975/76, 1977/78, 1980/81 e 1981/82  
  
*6 '''Taças de Portugal'''  
+
*7 '''Taças de Portugal'''  
**1954/55, 1974/75, 1975/76, 1977/78, 1979/80 e 2019/20
+
**1954/55, 1974/75, 1975/76, 1977/78, 1979/80, 2019/20 e 2020/21
  
 
*2 '''Campeonatos Metropolitanos'''
 
*2 '''Campeonatos Metropolitanos'''

Edição atual desde as 17h39min de 11 de abril de 2021

Esta página é sobre o Basquetebol Masculino do Sporting Clube de Portugal. A modalidade feminina tem uma página dedicada: Basquetebol Feminino.

A fundação e as primeiras décadas

1ª Equipa do Sporting, campeã de Lisboa em 1927/28 (esq. para a dir.): Benigno da Silva, Edmundo Bornes, Alfredo Ramalho, Acácio Campos e Oliveira Martins

Modalidade introduzida no Sporting Clube de Portugal por Acácio Campos em 1927, o Basquetebol leonino ganhou o primeiro Campeonato de Lisboa a ser organizado, logo no seu ano de estreia.

No entanto, esse arranque brilhante não teve seguimento, e até aos anos 1940, o Sporting raramente conseguiu ter equipas capazes de competir por títulos, uma situação que foi agravada com o aparecimento do Andebol, uma modalidade que rapidamente adquiriu muita popularidade e sucesso, roubando vários jogadores ao Basquetebol.

Para além disso, os sócios do Sporting não aderiram à modalidade, nem no apoio à equipa, nem como atletas e, a secção durante alguns anos teve muitas dificuldades em conseguir os 20 jogadores necessários para formar as equipas das quatro categorias, chegando a perder jogos por falta de comparência. Assim, até meados da década de 40 do século XX, o Basquetebol do Sporting oscilou frequentemente entre o perigo e a realidade de descer à 2ª divisão regional.

A partir de 1945/46 a secção conheceu um novo impulso, com a contratação de um técnico pago, e uma nova direcção, inicialmente liderada por César Pedrosa Vitorino e depois por Rodolfo da Costa Dias. Em 1947/48 o Clube finalmente construiu instalações próprias para a modalidade, e logo no ano seguinte esse esforço foi recompensado com o título de Campeão da 2ª Divisão Nacional.

Entre 1937 e 1938 o Sporting teve uma equipa feminina.

O primeiro período áureo

Equipa de 1956 campeã nacional

Em 1948/49 o Professor Mário Lemos tornou-se treinador, mudando profundamente a secção. Introduziu métodos modernos de treino, e apostou fortemente na formação.

Depois de sucessos como o regresso à primeira divisão nacional, foi em 1953/54 que o Sporting conquistou o seu primeiro título nacional. Este período correspondeu a uma revolução no basquetebol nacional: longe estavam os tempos do primeiro Campeonato de Lisboa, com uma final ganha por 8-3, e em 1955/56 o Sporting pela primeira vez ganhou jogos marcando mais de 100 pontos.

Foi este o primeiro período de ouro do basquetebol leonino, com uma equipa considerada como a melhor de sempre até então em Portugal, onde pontificavam Fernando Gomes Vaz, José Almeida, Armando Garranha, Fonte Santa, António Feu, Abílio Ascenso, Hermínio Barreto, e Zé Mário. Em sete épocas, de 1953/54 a 1959/60, o Sporting ganhou três Campeonatos Nacionais, uma Taça de Portugal, e quatro Campeonatos de Lisboa.

Um período de transição e renovação

Equipa de 1969 campeã nacional

Os métodos e conhecimentos de Mário Lemos não ficaram inovadores para sempre, e outros clubes começaram a progredir, ultrapassando o Sporting. Finalmente, em 1962 chegou o técnico brasileiro Guilherme Bernardes, com conhecimentos sobre a modalidade mais avançados que os existentes em Portugal. Com a geração anterior de jogadores a chegar ao seu fim, Bernardes apostou decisivamente na formação, tal como Mário Lemos o tinha feito 15 anos antes. Pela primeira vez formaram-se equipas de infantis, chegando depois ao Minibasquete. O sucesso tardou a chegar, e ocorreu inicialmente precisamente nas camadas jovens. Seguiram-se diversos títulos regionais seniores, e finalmente em 1968/69 o Campeonato Nacional, quase 10 anos depois do título anterior. Com jogadores como Hermínio Barreto, Carlos Hilário e Zé Mário a passarem o testemunho a uma nova geração de jogadores como José Valente, Ernesto Ferreira da Silva, Edgar Vital, António Encarnação, António Guimarães, António Pratas, estavam lançadas as sementes do sucesso.

Entre 1955 e 1956 e de novo em 1964/65 o Sporting teve uma equipa feminina.

O segundo período áureo

Equipa de 1982 campeã nacional

O segundo período áureo do basquetebol leonino começou em 1974, com a chegada de um grupo extraordinário de jogadores vindos de Moçambique no pós-25 de Abril, muitos deles do Sporting Clube de Lourenço Marques. Nessa época chegaram Rui Pinheiro, Mário Albuquerque e Tomané, e o Sporting conquistou a sua segunda Taça de Portugal. Nos anos seguintes e até 1982, destacaram-se nomes como Carlos Sousa, Nélson Serra, Carlos Lisboa, os irmãos Adriano Baganha e Augusto Baganha, e jogadores estrangeiros como o internacional brasileiro Israel e os norte-americanos Mike Faulkner, John Fultz, e Mike Carter. Neste período de ouro do basquetebol leonino, comandado por treinadores como Mário Albuquerque, Arthur Duran, e Adriano Baganha o Sporting ganhou quatro Campeonatos Nacionais e quatro Taças de Portugal.

Entre 1967 e 1974 o Sporting teve uma equipa feminina.

Crise e renascimento

Equipa de 1985 campeã nacional da 3ª Divisão

A conturbada crise financeira que o Sporting viveu nos anos oitenta destruiu essa equipa. Em Novembro de 1982, a Direcção suspendeu a actividade da secção. Em 1984 a actividade foi retomada, com Edgar Vital à frente da secção. A equipa sénior teve que recomeçar na 3ª Divisão, que venceu. No ano seguinte o Sporting foi campeão da 2ª divisão, ascendendo assim em dois anos ao escalão principal. Aí, sem argumentos financeiros para voltar à hegemonia anterior, o Sporting não voltou a ser campeão e raramente esteve nos lugares cimeiros, chegando a voltar à 2ª Divisão uma época. O Sporting assumiu a sua vocação de formador de jogadores, lançando muitos jovens talentosos no basquetebol nacional, e ganhando bastantes títulos regionais em diversos escalões.

Crise e extinção

A última equipa de seniores masculinos

No arranque do Projecto Roquete em 1995, uma das primeiras medidas de saneamento financeiro da Direcção presidida por Santana Lopes foi acabar com diversas modalidades de alta competição. Foi realizado um referendo entre os sócios para escolher entre o Basquetebol e o Andebol, e foi esta a modalidade que ganhou. A secção foi assim extinta pela segunda vez.

Renascimento

Equipa Sub 14 M de 2017

Em Março de 2012 foi anunciado que a Secção de Basquetebol iria regressar ao Sporting na época 2012/13, tendo o anúncio oficial sido feito a 14 de Abril de 2012. Com uma gestão independente através da Associação de Basquetebol do SCP, a Secção tinha por objectivo ser auto-sustentada. O responsável pelo projecto foi de novo Edgar Vital, juntamente com Carlos Sousa e Jaime Brito da Torre, juntando-se-lhes então Juvenal Carvalho. Numa primeira fase a reformada secção arrancou com escalões de formação e com uma equipa sénior feminina.

Em 2014 a secção foi remodelada, com Pedro Antunes (que tinha sido director da secção entre 1988 e 1990) a assumir a direcção. Em Junho de 2016 o Sporting Clube de Portugal anunciou que a modalidade regressava ao seio do Clube, mas apenas com escalões de formação do Minibasquetebol até aos Sub 16, ou seja sem a equipa sénior feminina, com um projecto sustentado de crescimento até atingir os Seniores. António Feu, um histórico do Basquetebol do Sporting, foi o director escolhido para liderar a secção finalmente refeita como modalidade oficial, 21 anos depois da sua extinção no Clube.

Em outubro de 2018 foi anunciada a intenção de ter uma equipa sénior masculina na Liga a partir de 2019/20, 23 anos depois da extinção. A 7 de novembro de 2018 uma reunião da Liga confirmou a aceitação por parte dos restantes clubes da presença do Sporting na principal Liga da modalidade.

O Basquetebol Época a Época
Basquetebol 1927/28 Basquetebol 1928/29 Basquetebol 1929/30 Basquetebol 1930/31 Basquetebol 1931/32
Basquetebol 1932/33 Basquetebol 1933/34 Basquetebol 1934/35 Basquetebol 1935/36 Basquetebol 1936/37
Basquetebol 1937/38 Basquetebol 1938/39 Basquetebol 1939/40 Basquetebol 1940/41 Basquetebol 1941/42
Basquetebol 1942/43 Basquetebol 1943/44 Basquetebol 1944/45 Basquetebol 1945/46 Basquetebol 1946/47
Basquetebol 1947/48 Basquetebol 1948/49 Basquetebol 1949/50 Basquetebol 1950/51 Basquetebol 1951/52
Basquetebol 1952/53 Basquetebol 1953/54 Basquetebol 1954/55 Basquetebol 1955/56 Basquetebol 1956/57
Basquetebol 1957/58 Basquetebol 1958/59 Basquetebol 1959/60 Basquetebol 1960/61 Basquetebol 1961/62
Basquetebol 1962/63 Basquetebol 1963/64 Basquetebol 1964/65 Basquetebol 1965/66 Basquetebol 1966/67
Basquetebol 1967/68 Basquetebol 1968/69 Basquetebol 1969/70 Basquetebol 1970/71 Basquetebol 1971/72
Basquetebol 1972/73 Basquetebol 1973/74 Basquetebol 1974/75 Basquetebol 1975/76 Basquetebol 1976/77
Basquetebol 1977/78 Basquetebol 1978/79 Basquetebol 1979/80 Basquetebol 1980/81 Basquetebol 1981/82
Basquetebol 1982/83 ----- Basquetebol 1984/85 Basquetebol 1985/86 Basquetebol 1986/87
Basquetebol 1987/88 Basquetebol 1988/89 Basquetebol 1989/90 Basquetebol 1990/91 Basquetebol 1991/92
Basquetebol 1992/93 Basquetebol 1993/94 Basquetebol 1994/95 ----- Basquetebol 2012/13
Basquetebol 2013/14 Basquetebol 2014/15 Basquetebol 2015/16 Basquetebol 2016/17 Basquetebol 2017/18
Basquetebol 2018/19 Basquetebol 2019/20 Basquetebol 2020/21
Ver também
Jogadores Treinadores Dirigentes Momentos Desportivos
Classificações Jogadoras Basquetebol Feminino

Palmarés


Nacional masculino sénior

  • 8 Campeonatos Nacionais
    • 1953/54, 1955/56, 1959/60, 1968/69, 1975/76, 1977/78, 1980/81 e 1981/82
  • 7 Taças de Portugal
    • 1954/55, 1974/75, 1975/76, 1977/78, 1979/80, 2019/20 e 2020/21
  • 2 Campeonatos Metropolitanos
    • 1968/69, 1970/71
  • 2 Campeonatos Nacionais de Seniores, 2ª Divisão
    • 1948/49 e 1985/86
  • 1 Campeonato Nacional de Seniores, 3ª Divisão
    • 1984/85

Regional masculino sénior

  • 14 Campeonatos Regionais de Lisboa
    • 1927/28, 1955/56, 1956/57, 1957/58, 1958/59, 1961/62, 1965/66, 1966/67, 1968/69, 1969/70, 1971/72, 1975/76, 1976/77, 1979/80
  • 1 Taça de Honra da ABL
    • 1987/88
  • 1 Campeonato Regional de Lisboa, 2º escalão
    • 1945/46

Regional masculino sénior categorias inferiores

  • 2 Campeonatos Regionais de Lisboa de Reservas
    • 1932/33, 1936/37
  • 14 Campeonatos Regionais de Lisboa de 2ªs categorias
    • 1934/35, 1947/48, 1950/51, 1953/54, 1954/55, 1955/56, 1956/57, 1957/58, 1958/59, 1961/62, 1962/63, 1963/64, 1964/65, 1968/69
  • 10 Campeonatos Regionais de Lisboa de 3ªs categorias
    • 1935/36, 1938/39, 1939/40, 1953/54, 1955/56, 1956/57, 1957/58, 1958/59, 1960/61, 1961/62
  • 1 Campeonato Regional de Lisboa de 4ªs categorias
    • 1943/44
  • 1 Campeonato Regional de Lisboa de 3ªs categorias, 2º escalão
    • 1945/46

Nacional feminino sénior

  • 2 Campeonatos Nacionais de Seniores Femininos, 2º escalão
    • 1969/70 (2ª Divisão)
    • 2014/15 (1ª Divisão)

Nacional masculino formação

  • 3 Campeonatos Nacionais de Juniores
    • 1962/63, 1966/67 e 1970/71
  • 3 Campeonatos Metropolitanos de Juniores
    • 1962/63, 1963/64 e 1966/67
  • 1 Campeonato Nacional de Infantis
    • 1955/56
  • 1 Taça Nacional Sub 14 M
    • 2019

Regional masculino formação

  • 11 Campeonatos Regionais de Lisboa de Juniores
    • 1955/56, 1960/61, 1962/63, 1963/64, 1964/65, 1965/66, 1966/67, 1970/71, 1977/78, 1993/94, 1994/95
  • 2 Campeonatos Regionais de Lisboa de Juvenis
    • 1965/66, 1970/71
  • 1 Campeonato Regional de Lisboa de Cadetes
    • 1992/93
  • 4 Campeonatos Regionais de Lisboa de Iniciados
    • 1991/92, 1992/93, 1993/94, 1994/95
  • 5 Campeonatos Regionais de Lisboa de Infantis
    • 1953/54, 1955/56, 1959/60, 1990/91, 1993/94
  • 1 Taça Distrital Sub 14 M
    • 2018

Contactos


Links